Segunda-feira, 16 de abril de 2012

fonte: web
         Com base nas leituras e discussões realizadas na formação continuada exponha neste fórum sua opinião sobre os avanços no sentido de valorização dos profissionais da educação nesta última década. Do mesmo modo, relate também se você tem estudado as leis que regem a carreira profissional, se participa nas manifestações e nos projetos que visam melhorias profissionais e de aprendizagem.

147 comentários:

  1. Olá pessoal, venho uma vez mais parabenizá-los pela ótima participação neste espaço de debate, reflexão e aprendizagem. Tenho percebido um excelente nível de interesse e um elevado espírito crítico na elaboração dos comentários anteriores. Continuemos nossa jornada; Até breve! (Professor Izaildo; um dos membros moderadores deste fórum)

    ResponderExcluir
  2. Apesar de ser bem distante do que julgamos ser justo, sim, houve mudanças na valorização profissional, esta ai a Lei do Piso, recebíveis em dia, mas em esfera municipal estamos bem longe da valorização, cito a jornada de trabalho de 40 horas/semanais que resulta em um desgaste físico e mental que culmina na grande quantidade de atestado medico. Mas não só de salario vive um professo, mas, sim de recursos para o desenvolvimento desejada de sua aula, como impressora como mínimo de qualidade (não aquela que só resulta em barulho e stress ), sala com acústica que nos permite uma boa aula, ventilação adequada, limpeza das quadras esportiva.
    As leis que regem a carreira dos profissionais é um objeto de constante discussão não formal entre os professores principalmente na sala dos professores. Porém as manifestações e projetos de forma geral deve ser melhor discutido e trabalhado no convívio escolar.

    ResponderExcluir
  3. Podemos ver que a educação de um modo geral passou por várias transformações positivas, uma delas é a valorização dos profissionais da educação, podemos ver isso na aprovação do piso salarial para a categoria, plano de carreira. Claro que só isso não basta, mas é um processo e ainda vamos chegar lá.

    ResponderExcluir
  4. Bom com relação a valorização pessoal pra ser sincero não vejo muitos avanços, que se tem falando em valorização é uma coisa, mas ela de fato acontecer é outra história. Sem sombra de dúvida se tem discutido mais e a mídia tem dado mais abertura a esse tema mas no fundo nada mais do que um "jogo político" campanhas e propagandas bem elaboradas por parte do governo tentando maquiar a realidade.É só pararmos pra conversar com um professor e logo veremos o quanto todos estão cansados, exautos, sem perspectiva, sem saber o que fazer pois família e sociedade a cada dia veem jogando toda a responsabilidade sobre nossos ombros.É só olharmos os números q logo veremos que a profissão de professor é umas das mais stressantes da atualidade nunca se viu tantos profissionais com uma série de problemas de saúde e isso vem acontecendo em todo o país.E quanto a minha postura profissional me preocupo sim e leio com frequência tudo o que está relacioando a minha carreira e procuro participar sim de debates e movimentos relacioandos ao tema...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  5. ESCOLA MUNICIPAL AGROVILA CENTRAL
    Se compararmos a década atrás, é claro que houve mudanças na valorização profissional, está ai a Lei do Piso, recebíveis em dia, mas em esfera municipal estamos bem longe da valorização profissional, sendo que a jornada de trabalho de 40 horas/semanais, que resulta em um desgaste físico e mental e que atingir grande quantidade de atestado médico. Pois família e sociedade a cada dia vêem jogando toda a responsabilidade sobre nossos ombros. É só olharmos os números que logo veremos que a profissão de professor é umas das mais stressantes da atualidade nunca se viu tantos profissionais com uma série de problemas de saúde e isso vem acontecendo em todo o país. E quanto a minha postura profissional me preocupo sim e procuro ler e me informar de tudo o que está relacionado à minha carreira e procuro participar sim de debates e movimentos relacionados ao tema. Porém acredito que as manifestações e projetos de forma geral devem ser melhor discutidas e trabalhadas no convívio escolar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kátia, Escola Municipal Agrovila Central.
      Verdade colega, além disso existe a nossa necessidade pessoal de sempre fazer melhor, acabamos por colocar nosso trabalho á cima da nossa vida particular e nossa saúde.

      Excluir
  6. Solange klann Escola Edna Lane21:57:00

    A educação é o principal alicerce da vida social. Ela transforma e amplia a cultura, estende a cidadania, constrói saberes para o trabalho. Mais do que isso ela é capaz de ampliar as margens da liberdade humana. Diante disso temos certeza de que os profissionais da educação sem duvida merecem ser mais valorizado financeiramente e principalmente ser respeitado pela sociedade.
    E quanto à postura profissional cabe cada um buscar qualificação para estar inovando, melhorando e adaptar-se os novos desafios no processo educativo.

    ResponderExcluir
  7. Teresinha Deolinda Giott E. M. Cantinho daAlegra
    Percebe-se que nas ultimas décadas a educação alcançou alguns pontos positivo como: o plano nacional da educação, as leis que amparam e valoriza os profissionais da educação com plano de carreira, os cursos a distância contribuem com a formação e valorização do professor. Pois, novos conhecimentos possibilitam desenvolver a pratica pedagógica com sucesso. Enquanto conhecer as leis fica um pouco a desejar, pouco tempo disponível e falta interesse de buscar mais esses conhecimentos. É importante participar de manifestações e projetos, pois participar nos faz crescer profissionalmente e socialmente e contribuir na formação de nossos alunos.

    ResponderExcluir
  8. A Educação ganhou fotores positivos o plano nacional de educação,a lei do piso salarial,as leis que favoreçem os educadores,os cursos gratuitos e online.Pois servem para os educadores estarem se aprimorando cada vez mais e mais.As leis que regem a carreira dos profissionais é um objeto de constante discussão não formal entre os professores principalmente na sala dos professores também são pontos positivos.

    ResponderExcluir
  9. A pesar de ser bem distante do que julgamos ser justo, sim, houve mudanças na valorização profissional, esta ai a Lei do Piso, recebíveis em dia, mas em esfera municipal estamos bem longe da valorização, cito a jornada de trabalho de 40 horas/semanais que resulta em um desgaste físico e mental que culmina na grande quantidade de atestado medico.É importante participar de manifestações e projetos, pois participar nos faz crescer profissionalmente e socialmente e contribuir na formação de nossos alunos.

    ResponderExcluir
  10. As mudanças na valorização do profissional de educação tiveram um grande avanço nesses últimos tempos,na questão da jornada de trabalho,lei do piso entre outros. As leis que regem a carreira dos profissionais é um objeto de constante discussão não formal entre os professores principalmente na sala dos professores. Porém as manifestações e projetos de forma geral deve ser melhor discutido e trabalhado no convívio escolar. Participo sim das reuniões, paralisações, pois unidos conseguiremos obter mais os nossos direitos.

    ResponderExcluir
  11. Teresinha Deolinda Giotti Escola Municipal Cantinho da Alegria

    Percebe-se que nas ultimas décadas a educação alcançou alguns pontos positivo como: o plano nacional da educação, as leis que amparam e valoriza os profissionais da educação com plano de carreira, os cursos a distância contribuem com a formação e valorização do professor. Pois, novos conhecimentos possibilitam desenvolver a pratica pedagógica com sucesso. Enquanto conhecer as leis fica um pouco a desejar, pouco tempo disponível e falta interesse de buscar mais esses conhecimentos. É importante participar de manifestações e projetos, pois participar nos faz crescer profissionalmente e socialmente e contribuir na formação de nossos alunos.

    ResponderExcluir
  12. Nesta última década tivemos avanços no sentido de valorização dos profissionais da educação, como por exemplo, a aprovação da Lei do Piso Nacional, o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – FUNDEB e em âmbito municipal o Plano de Carreira dos Profissionais da Educação que foi revisado. Quanto ao estudo dessas leis, faço de forma fragmentada e quanto à participação em manifestações e projetos procuro estar presente, mas sigo como ouvinte, mas isso não significa que não me interesso pelo assunto, ao contrário, essas experiências somam meus conhecimentos em relação à educação.

    ResponderExcluir
  13. Diante de tudo que o profissional da educação tem passado podemos notar que houve grandes melhorias na Educação, com a aprovação do piso salarial em todo o país. Hoje por exemplo, me sinto uma educadora valorizada não só pela questão do piso, mas perante a instituição que trabalho, apesar de respeitar os seus limites, também me sinto respeitada diante da mesma. Confesso que não sei quase nada das leis de direitos e deveres da educação mas, acredito que a partir do momento em que trabalho em uma entidade procuro sempre participar de projetos que visem melhorias profissionais e de aprendizagem.

    ResponderExcluir
  14. Elizane Maia, Escola cecilia Meireles21:17:00

    È óbvio que ouve mudanças na educação Brasileira, mas poderia haver algumas mudanças e melhorias que facilitaria e muito a vida do professor, o reconhecimento à sociedade. Pois como cita o texto a legislação protege somente uma das partes e a outra que se vire e viva com seus conflitos e atuando como excelente profissional.

    ResponderExcluir
  15. Elizane maia,Escola cecilia meireles21:19:00

    È obvio que ouve mudanças na educação Brasileira, mas poderia haver algumas mudanças e melhorias que facilitaria e muito a vida do professor, o reconhecimento de um profissional de extrema importância ou até mesmo de uma autoridade em meio à sociedade. Pois como cita o texto a legislação protege somente uma das partes e a outra que se vire e viva com seus conflitos e atuando como excelente professor.

    ResponderExcluir
  16. Adriana G. Tibola E.M Guarujá22:43:00

    Com o passar do tempo houve algumas mudanças em relação a valorização dos profissionais da educação : plano de carreira, piso salarial ,ingresso exclusivamente por concurso público de provas e títulos. Sempre devemos estar lutando para conseguir melhorias e unidos venceremos.
    Participo sempre de manifestações, projetos e reuniões, pois sempre adquirimos novos conhecimentos para a nossa pratica pedagógica

    ResponderExcluir
  17. Com certeza ouve uma mudança significativa na educação, a luta para melhoria de salário, valorização dos profissionais da educação, o plano de carreira, vem dando a passos largos bastantes resultados, tanto é que o piso salarial vem sendo respeitado por alguns Estados, porem o país ainda está longe de ser um país onde a educação e os profissionais recebem o valorização que realmente merecem.

    ResponderExcluir
  18. Denise Adriana Ferrari - EM Vila Nova08:26:00

    Algumas décadas atrás o Professor era considerado por toda a sociedade como um cidadão exemplar, sua missão era considerada como a de superar os limites normais, era extremamente respeitado pelo papel que exercia. Hoje, deparamos com uma situação onde este Profissional muitas vezes é ameaçado por desempenhar seu papel de educador, sujeitos à humilhações. Do ponto de vista salarial teve algumas mudanças devido ao Piso Salarial, mas ainda precisamos percorrer longa caminhada para realmente voltarmos a ter Profissionais valorizados como realmente eles merecem ser.

    ResponderExcluir
  19. 3º encontro
    Houve valorização dos profissionais, sem duvida, como prova disso esta ai a Lei do Piso, o nosso plano de carreira, mas isso não quer dizer que devemos parar de lutar por melhorias, pois o que temos hoje não é aquilo que acreditamos ser compatível com o papel que nos educadores desempenhamos na sociedade. Toda criança passa pela mão de um professor, e se a educação é vista como a salvação, o professor deveria ter um salário de pudesse dar a ele melhores condições de vida, e melhores condições de trabalho. Acredito que para um profissional ser valorizado é preciso maiores investimento , políticas publicas voltadas para isso, hoje o que vemos são profissionais estressados ( alunos e pais agredindo o professor) e só se tem leis garantidas para as crianças e adolescentes, e o professor como fica? Isso não é a valorização que buscamos. Queremos salário, meios de trabalho justo e valorização por parte da sociedade em geral.

    ResponderExcluir
  20. O que temos visto nesta última década quanto à valorização dos profissionais da educação foi pouca coisa, porque esta valorização deveria ser bem maior do que o pequeno avanço que houve, no entanto o governo começou a mover algo em prol da categoria, mas ainda não é o suficiente, nós não queremos mais, nós merecemos mais, somos praticamente uns dos maiores lutadores deste país, somos quem dedica a vida em favor de milhões de pessoas ensinando, e como temos visto, trabalhamos encorajados, sempre buscamos resultados positivos na nossa jornada, então precisamos de mais melhorias, de mais valorização, de melhores salários, de uma carga horário menor para que possamos viver também melhor e prestarmos um melhor trabalho.

    ResponderExcluir
  21. A DURA REALIDADE DO PROFESSOR

    LINO SCHAEFER- ESCOLA CECÍLIA MEIRELES

    Nessa última década com certeza houve avanços diferentes em relação à valorização do profissional da educação. O que podemos destacar é a formação dos professores e implantação da lei do piso. Uma das grandes dificuldades que estamos vivendo em nossas escolas, inclusive comentado muito em nossa Escola Municipal Cecília Meireles, é a falta de limites dos alunos. Por isso é necessário que a escola tenha uma organização, normas, enfim disciplina para que os alunos aprendam a viver e a conviver em sociedade.

    ResponderExcluir
  22. Houve valorização dos profissionais, sem duvida, como prova disso esta ai a Lei do Piso, o nosso plano de carreira, mas isso não quer dizer que devemos parar de lutar por melhorias, pois o que temos hoje não é aquilo que acreditamos ser compatível com o papel que nos educadores desempenhamos na sociedade. E quanto à postura profissional cabe cada um buscar qualificação para estar inovando, melhorando e adaptar-se os novos desafios no processo educativo.

    ResponderExcluir
  23. IVONE- CECILIA MEIRELES.
    Obtivemos várias conquistas em relação a educação nos últimos anos, mas ainda temos muito a buscar. Essa é uma luta constante. Necessitamos não só de Piso Salarial, mas de respeito e dignidade por parte da sociedade como um todo enquanto profissionais da Educação.

    ResponderExcluir
  24. Penso que em relação a valorização do profissional da educação qundo se fala no quesito financeiro houve sim um certo avanço, como o piso salarial, o plano de carreira,mas na questão ética e emocional a valorização desses profissionais vemdepreciando cada vez mais.
    O professor perdeu quase que totalmente sua autoridade dentro da sala de aula,onde o aluno possui só direitos e o professor só deveres.
    no que se refere ao estudo das leis que regem nossa carreira profissional devo confessar que tenho sido muito falha, porém tenho uma assídua participação quando há manifestos e projetos para a melhoria da aprendizagem.

    ResponderExcluir
  25. Se compararmos nossa profissão a outras veremos que não somos nem um pouco valorizados, temos sim, muita responsabilidade e cobranças por todos os lados. Somos transformadores na sociedade, mas não somos reconhecidos como tal. Em relação a mudanças na educação houve melhora mas não o necessário. Precisamos ser valorizados tanto na sociedade como profissionalmente. Participo sempre de manifestações, projetos e reuniões, pois sempre adquirimos novos conhecimentos para a nossa pratica pedagógica.

    ResponderExcluir
  26. A DURA REALIDADE DO PROFESSORA
    ESCOLA CECÍLIA MEIRELES

    Que o professor não é valorizado pela sociedade brasileira de um modo geral é fato. Quando se fala em não valorização do professor pensa-se logo em salário, porém além do salário há muitos outros fatores que levam a não valorização do profissional da educação que necessita estar em constante evolução, que não é respeitado pela sociedade, que precisa fazer seu papel e muitas vezes o da família, que precisa enfrentar situações com alunos sem estrutura familiar e sem limites. Enfim, mesmo sendo pouco valorizados estamos em constante luta por uma escola de qualidade.

    ResponderExcluir
  27. É verdade que muitas vezes, nossa missão exige muito de nós, a ponto de causar dores, esgotamento físico, mental sentimos esgotados devido às dificuldades do dia a dia.
    São muitos os fatores que nos deixam desmotivados,precisamos de revertemos este quadro .
    Nós somos os únicos por onde passam doutores, enfermeiros, dentistas, políticos e muitas outras profissões, temos a missão de formar cidadãos competentes, dedicados e equilibrados para viver na sociedade como também pode ser ao inverso.
    Concordo para desenvolvermos um trabalho com qualidade é necessário paixão como cita Rubem Alves “... a paixão é o segredo do sentido da vida”pag. 27.
    Água boa é uma cidade privilegiada a maioria das escolas publicas são formadas por educadores competentes. Particularmente acredito que a mudança que todos almejamos como a valorização do educador esta em nossas mãos. A educação só mudará quando os educadores através da dialética, do bom senso desenvolver sua missão com ética, motivação, paixão e buscar a valorização com os órgãos competentes através de reuniões, diálogos, com resultados concretos e não somente números, mas principalmente a união e o respeito entre nós.
    Vamos nos valorizar sim, mas antes de tudo não se esquecer da humildade, pois trabalhamos com seres humanos e somos humanos e sentimos falta de um abraço, um olhar, um sorriso, ou seja, um unico bom dia. Com certeza o processo de ensino aprendizagem mudará e valorização profissional acontecerá e talvez de uma maneira inexplicável e com certeza significativa.
    Ser educador é ser especial.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que a hora não é mais de paixão pela profissão, mas de profissionalismo, já nos envolvemos muito com nosso trabalho por paixão, devemos agora nos portar como profissionais, olhando nossa profissão como ela realmente é um trabalho que deve nos sustentar e a nossa família,com horários pre determinados que devem ser cumpridos e respeitados, nós passamos por cima de tudo isso por paixão a essa profissão.
      Devemos ser valorizados por sermos bons profissionais e não por sermos "amantes" de nossos trabalhos.

      Excluir
  28. Escola Municipal Agrovila Central
    Marislei Carias
    Reflexão sobre o 3º Fórum da Formação Continuada.
    Podemos observar que a educação de um modo geral passou por vários avanços e transformações positivas em relação aos anos anteriores, uma delas é a questão do piso salarial para a categoria e também o plano de carreira. Claro que só isso não basta, mas é um processo lento e que ainda vamos chegar lá, contamos com a união de todos é claro para que isso aconteça.

    ResponderExcluir
  29. Maria Madalena da Mata13:39:00

    Professora: Maria Madalena da Mata Sousa
    Escola Municipal Vila Nova

    A realidade do Professor hoje e outra já houve várias conquistas, conseguimos o Piso, O Plano de Carreira e Formação Continuada. Porém penso que ainda falta muito, pois o profissional da educação é, naturalmente de extrema importância para o futuro de nossa sociedade, não trata-se apenas de aumentar salário, e sim de tratar o professor com respeito.

    ResponderExcluir
  30. 3º encontro
    A educação passou por várias transformações nos últimos anos, e teve grandes avanços. Podemos perceber que alcançou pontos positivos. Como o plano Nacional da Educação, os cursos a distância, os aperfeiçoamentos e outros. Ainda falta, mas com certeza chegamos lá.

    ResponderExcluir
  31. A nossa realidade, por mais que seja lenta, está mudando. Com muita briga conseguimos o direito ao Piso Nacional, só falta conseguirmos a redução da carga horária pra termos profissionais com menos problemas de saúde, devido estresse e excesso de trabalho.
    Mas como diz no texto, alguns professores batalham, participam enquanto outros ficam apenas esperando os benefícios caírem do céu. E enquanto não mudar esta visão de alguns profissionais a educação continuará sendo considerada a categoria de trabalhadores mais desunida.
    O professor precisa ler mais, e prestar mais atenção nas leis que regem a carreira, para conhecermos e aprendermos com ela.

    ResponderExcluir
  32. A mudança na valorização do profissional de forma geral deve ser mais bem discutido e trabalhado no convívio escolar. Participo sim das reuniões, pois unidos conseguiremos obter mais os nossos direitos. Pois, novos conhecimentos possibilitam desenvolver a pratica pedagógica com sucesso. Enquanto conhecer as leis fica um pouco a desejar, pouco tempo disponível e falta interesse de buscar mais esses conhecimentos. É importante participar de manifestações e projetos, pois participar nos faz crescer profissionalmente e socialmente e contribuir na formação de nossos alunos. 20/04/2012 ESCOLA MUNICIPAL AGROVILA CENTRAL

    ResponderExcluir
  33. Sem duvida alguma ouve a valorização do profissional da educação, uma delas é o piso salarial, o plano de carreira, essas conquistas são fruto de longas batalhas e não quer dizer que devemos estacionar no tempo, temos sim que buscar novas conquistas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anita Del Castanhel15:08:00

      Favor deletar esse comentario erro de digitação

      Excluir
  34. Sem duvida alguma houve a valorização do profissional da educação, uma delas é o piso salarial, o plano de carreira, essas conquistas são fruto de longas batalhas e não quer dizer que devemos estacionar no tempo, temos sim que buscar novas conquistas.

    ResponderExcluir
  35. EVALDO SOARES DE CARVALHO16:47:00

    Houve bastante avanços nas politicas de valorização dos profissionais da educação. O grande problema são os políticos coronelistas que não cumprem as legislações e ainda contam com a conivência dos poderes legislativo e judiciário. Pois,são morosos para julgar as causas em favor do trabalhador, e não punem os políticos omissos.

    ResponderExcluir
  36. Percebe-se que ocorreram várias mudanças nesta última década, dentre elas: Atualização da LDB, Plano Nacional de educação, revisão do Plano de Carreira dos profissionais da educação, avanços tecnológicos, adequação dos prédios escolares, inclusão, FUNDEB. Em relação às leis, preciso estudar mais, portanto gosto de participar de manifestações e nos projetos que visam melhorias na educação como um todo.

    ResponderExcluir
  37. Solange Busanello22:56:00

    3º ENCONTRO.
    A DURA REALIDADE DO PROFESSOR
    Segundo a leitura do texto, vimos que a mudança dos profissionais da educação deve ser mais discutida, pois a escola ainda é peça fundamental para o ser humano, isso como inserção na sociedade. Mas infelizmente a remuneração dos profissionais da educação ainda é muito baixa, na maioria das vezes é atreves de greves que se consegue melhoria do salário, do aspecto da escola. Portanto companheiros de luta, precisamos unir mais força para adquirir melhorias na educação escolar.

    ResponderExcluir
  38. A DURA REALIDADE DO PROFESSOR
    Estava a afastada alguns anos da sala de aula e fiquei apavorada com o tratamento das crianças para com os colegas e para conosco professores. Como minha disciplina tem muito contato físico isto muitas vezes favorece até a agressividade, procuro sempre tratar da melhor forma possível, os alunos sempre vão para o lado da agressão, e muitas vezes dizem que não fazemos nada (o que fazer se só podemos conversar com os agressores????). Ainda temos o apoio de muitos pais, mas a maioria vem dizendo que não sabem o que fazer, pois não “dão mais conta” de seus filhos (e nós o que podemos fazer??). Devemos dar aulas diferentes, porém não da coragem os alunos não nos obedecem por isso é mais prático ficar no domínio das quatro paredes, o que é uma pena e fica muito mais maçante para as crianças.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Márcia Rezende Dos Santos Botelho.Escola Cristalino09:14:00

      Nos sabemos perfeitamente que a valorização já foi pior e que já alcançamos muito com as greves e manifestações para alcançar esta melhoria que tão almejamos.Mas infelizmente o que alcançamos nos faz tão pequenos em relação aos alunos a falta de interpretação errada que os alunos fizeram com a idéia que não reprovam deu uma força para quem não gosta e estudar que vai a sala para incomodar e passar raiva nos professores que acabam adoecendo.

      Excluir
    2. Nos sabemos perfeitamente que a valorização já foi pior e que já alcançamos muito com as greves e manifestações para alcançar esta melhoria que tão almejamos.Mas infelizmente o que alcançamos nos faz tão pequenos em relação aos alunos a falta de interpretação errada que os alunos fizeram com a idéia que não reprovam deu uma força para quem não gosta e estudar que vai a sala para incomodar e passar raiva nos professores que acabam adoecendo.

      Excluir
  39. Desde a revolução humana professor contribui para a melhoria da educação. Mesmo não sendo valorizado às vezes passando por grandes dificuldades financeiras e ainda se depara com alunos que os agridem fisicamente e verbalmente. Muitas vezes quando chegam ao conhecimento de alguns pais os mesmos protegem seus filhos e ainda ameaçam os.

    ResponderExcluir
  40. Podemos ver que a educação de um modo geral passou por várias transformações positivas, uma delas é a valorização dos profissionais da educação, podemos ver isso na aprovação do piso salarial para a categoria, plano de carreira. Claro que só isso não basta, mas já é um grande passo no processo e ainda vamos chegar lá. Procuro sempre participar das manifestações e projetos que visam melhorias profissionais e da aprendizagem. Admito que devo estudar mais as leis que regem a carreira profissional.

    ResponderExcluir
  41. Escola Cantinho da Alegria

    Percebemos nitidamente em nossa realidade, que o professor atualmente começa a ser valorizado da forma que merece, porém a educação ainda tem muito a progredir. Os professores precisam se manter informados de seus direitos e deveres, os fazendo assim cumprir. Um aspecto importante que o texto também trata é a questão do aluno para com o professor, e a participação da família na vida escolar de seu filho, acredito que muito se pensou em relação aos direitos da criança, direitos que devem existir, porém, penso que está na hora de parar para pensar novamente e refletir: Será que estes direitos instituídos em lei estão sendo bem interpretados? Será mesmo que tantas regalias são realmente necessárias á nossas crianças? Ou estamos criando e capacitando, jovens sem limites, e tomando o espaço da família, que deveria antes de tudo ser o alicerce da moral e do caráter do ser humano? Acredito que muito mais, temos de ensinar aos pais do que aos próprios filhos, fazendo com que a família volte a ter “força” na educação de suas crianças, “estruturar” os pais deveria ser em minha opinião, uma urgente meta do governo, pois tendo isto fortalecido todos os direitos da criança serão assim cumpridos automaticamente.

    ResponderExcluir
  42. Anos se passaram é muita coisa foi mudada, novas leis foram criadas. Mas infelizmente a categoria de ser professor é uma das mais sofridas, todos os anos lutamos por nossa valorização e nossos direitos. Porém no ano de 2012 foi aprovado o novo piso salarial, uma das lutas que vem sendo trabalhada desde muitas décadas, mas infelizmente muitos políticos, prefeitos de suas cidades dizem em não ter verbas para repassar a categoria, é muita humilhação e pouca valorização. Acredito também que uma parte dessa falta de valorização para categoria é dos próprios professores, pois poucos têm o interesse de estudar para obter conhecimentos sobre as leis que ampara a mesma. Essa é a realidade, muitos querem seus direitos, poucos procuram entender seus deveres.

    ResponderExcluir
  43. Márcia Camilo Gomes, Escola Municipal Guarujá.
    Na realidade já houve varias modificações o Piso salarial, plano de carreira , mas infelizmente não é apenas isso que tem que ter para valorizar o professor porque a sociedade não valoriza, as crianças não respeita, em alguns momentos agridem com palavras desagradáveis e nós não podemos fazer nada, algumas famílias não vai a escola para saber como está o comportamento do filho na escola, outros diz que não sabe o que fazer com filho jogando á responsabilidade toda para a escola.
    O professor tem que ser mais valorizado, por que todo profissional depende do professor para ter o futuro que tem, os médicos, advogados, políticos ou seja todos .

    ResponderExcluir
  44. Gilmari Caron Dalla Pozza Escola Cantinho da Alegria

    Percebe-se que nas ultimas décadas a educação avançou e muito em relação a valorização profissional e a formação do docente,percebe-se também que hoje o educador busca mais conhecimentos e participa na maioria das vezes com interesse de manifestações e projetos voltados para a área da educação.

    ResponderExcluir
  45. FABIANA BARRETO, VILA NOVA17:07:00

    Ao ler este texto me passou um filme na minha cabeça, de todas as escolas de várias cidades que ja lecionei e me veio na mente a diferença de muitos profissionais da educação destas outras cidades com os profissionais de Água Boa. Pois fiquei impressionada com a união de muitos professores deste municipio que lutam pela sua carreira. Não são acomodados como muitos que ja convivi, pelo contrário pesquisam, questionam buscando seus direitos estudando as leis que regem sua carreira.Vejo por mim como mudei desde que cheguei aqui, aprendi muito e me desenvolvi profissionalmente.Porém tenho consciência que preciso dedicar um tempo para estudar e aprender profundamente as leis que regem minha carreira.

    ResponderExcluir
  46. Ivete Alves Oliveira Agrovila Central
    Na ultima década aconteceu várias mudanças na educação, uma delas foi à valorização do professor, como provas disso temos o Piso, o plano de carreira, mas ainda precisamos ser valorizado pela sociedade, porque quando um profissional da educação está reivindicando seus direitos acham que não há necessidade, esta visão precisa ser mudada, pois o que temos hoje não é aquilo que acreditamos ser compatível com o papel que nós educadores desempenhamos na sociedade. E o profissional precisa se qualificar para estar atualizado, para poder desempenhar com qualidade o seu papel no meio social e educativo.

    ResponderExcluir
  47. 3º encontro
    Enquanto professora, me sinto valorizada, respeitada no ambiente onde trabalho. Procuro estar bem informada nos direitos e deveres que regem minha carreira profissional, mas preciso procurar mais conhecimento em relação às leis. Como também participo quando ocorrem as manifestações que visam melhorias profissionais de aprendizagens. E com certeza nas últimas décadas tivemos grandes avanços na valorização dos profissionais da educação, e que ainda precisamos percorrer uma longa caminhada.

    ResponderExcluir
  48. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não podemos dizer que, a valorização dos profissionais da educação não está tendo avanços. Pois está, temos que lutar juntos e unidos, conhecer nossos direitos, só assim, poderemos brigar por eles, é mudar a visão de alguns profissionais, mostra a esses profissionais que a categoria mais desunida é a nossa. Cada luta é um recomeço cada alegria uma vitória... É assim atingiremos nossos obstáculos.

      Excluir
  49. Na ultima década aconteceu várias mudanças na educação, uma delas foi à valorização do professor, temos o Piso, o plano de carreira, mas ainda precisamos ser valorizado pela sociedade, porque quando um profissional da educação está reivindicando seus direitos acha que não há necessidade. E o profissional precisa se qualificar para estar atualizado, para poder desempenhar com qualidade o seu papel no meio social e educativo. Percebe-se também que hoje o educador busca mais conhecimentos e participa na maioria das vezes com interesse de manifestações e projetos voltados para a área da educação. E assim mesmo está pouca a luta e a valorização e as formações dos profissionais.

    ResponderExcluir
  50. No meu ponto de vista, quanto a valorização dos profissionais da educação está aos poucos melhorando, mas deveria ser maior, pois nós merecemos mais, nós professores enfrentamos desafios no dia a dia na educação. E para ser mais valorizado é preciso maior investimento, da parte dos políticos públicos voltados para a educação. Pelo que vemos está tendo a lei só para as crianças e adolescentes, e o professor como que fica nessas circunstâncias?
    E quanto a postura do professor cabe a cada um buscar qualificação e conhecimento para melhoria nos novos desafios no processo educativo.

    ResponderExcluir
  51. Houve grandes avanços positivos em relação a valorização do profissional da educação, podemos ver isso na aprovação do piso salarial para a categoria, plano de carreira. Só isso não basta, mas já é um grande passo no processo, e também nós profissionais da educação estamos constantemente procurando nos aperfeiçoar buscando conhecimentos através das formações continuadas e cursos de capacitação.

    ResponderExcluir
  52. Podemos observar que a educação teve grandes avanços de um modo geral, quando se refere a valorização profissional, mas quando rege direitos e deveres percebemos que o professor tem somente deveres e os alunos somente direitos não tem limites desrespeitando os professores e ainda mais a educação esta somente para a escola onde os pais cada vez menos participam da vida escolar de seus filhos. No que refere a leis sobre a carreira profissional ainda tenho sou pouco leiga mas procuro sempre estar participando dos eventos sobre estudos e manifestos decorrentes a melhoria na aprendizagem.

    ResponderExcluir
  53. ELCIA REGINA- E.M.E.I.JACY K.SALAMONI

    Podemos dizer e em partes ouve um avanço na valorização dos professores, e isso foi através de muita luta para conquistar o piso salarial e o plano de carreira, mas isso não é tudo, precisamos também do apoio da sociedade em geral, pois estão passando a responsabilidade para o professor em educar seus filhos e o papel do professor é de transmitir conhecimentos, valores de convívio em sociedade para podermos ter uma sociedade melhor, com isso sociedade e escola tem trabalhar em conjunto para melhoria da educação.

    ResponderExcluir
  54. Ser professor nos dias de hoje é um desafio muito grande estamos buscando cada vez mais formação para com isso melhorar o nosso trabalho em sala. Também ouve um grandes avanços na valorização dos profissionais, esses avanço são resultados de anos de estudos e lutas e vitorias alcançadas por nos ao longo de nossas vida. Mas cada vez mais a escola vai a sumindo o papel dos pais que acham que os professores devem fazer muito mais do que é de sua responsabilidade de ensinar os alunos e formar uma sociedade melhor.

    ResponderExcluir
  55. A DURA REALIDADE DO PROFESSOR
    A sociedade mudou muito e, vem mudando a cada dia , hoje, o papel do professor que está à frente de uma sala de aula e cada vez mais difícil porque tem que desenvolver seu papel como educador e como família, onde as crianças já não conhece mais limite algum ,porque a família esta perdendo seus valores e com isso reflete muito a educação dos filhos.

    ResponderExcluir
  56. Após ter lindo a pesquisa feita por vários profissionais, deu para perceber que a educaçáo na maioria das vez pelos olhos de alguns membros da sociedade, está no educador e não no edacando.
    Mas na verdade a responsabilidade é cada vez mais do professor e não das famílias mal estruturadas,pois os valores dos educadores estão se perdendo.

    ResponderExcluir
  57. Sem duvida ouve algumas mudanças a valorização do profissional da educação, uma delas é o piso salarial, o plano de carreira, essas conquistas são fruto de longas batalhas e não quer dizer que devemos desanimar com a luta, temos sim que buscar novas conquistas.

    ResponderExcluir
  58. Mudam os tempos, mudam as idéias, mudam as práticas educativas, enfim, tudo muda. Só o que não muda é a necessidade de uma boa educação. Não aquela que recebemos na escola, essa um bom explicador sabe muito bem transmitir o que se le nos livros, dificil é o que não esta nos livros, isto sim é preciso saber passar. Aquela educação que está nos exemplos, nas palavras, nas atitudes e no respeito, Ser professor é um desafio diário. Porque nos dias atuais, a maioria dos pais trabalham o tempo todo e mal vêem seus filhos, ficando para o professor o papel de pai /mãe, amigo, conselheiro,etc. E para os pais, ficou somente os mimos. Será que estamos preparados ? Os cursos que fazemos nos da conhecimento em suas diversas áreas mas na prática o trabalho do professor vai além do que ele foi treinado para ser ou fazer.

    ResponderExcluir
  59. ATIVIDADE: III

    A dura realidade do professor.

    A valorização dos profissionais da educação teve muito avanço sim, no entanto, como esse profissional irá contribuir para melhoria de um país se a população do mesmo não o valoriza, e ás vezes nem o respeita. Infelizmente sabemos que essa é a realidade que nos cerca. Hoje em dia o professor não é visto como um profissional, como alguém que teve uma formação acadêmica e que se preparou por quatro ou cinco anos para chegar onde está. A chave de uma boa política está, com certeza, numa boa educação, mas sabemos que existem muitos fatores que nos desprenda.

    ResponderExcluir
  60. A realidade do Professor hoje e outra já houve várias conquistas, conseguimos o Piso, O Plano de Carreira essas conquistas são fruto de longas batalhas sim que buscar novas conquista , precisamos também do apoio da sociedade em geral, pois estão passando a responsabilidade para o professor em educar seus filhos e o papel do professor é de transmitir conhecimentos, valores de convívio em sociedade para podermos ter uma sociedade melhor, com isso sociedade e escola tem trabalhar em conjunto para melhoria da educação.

    ResponderExcluir
  61. NOS PROFESSORES TEMOS UMA IMPORTANTE PAPEL NA SOCIEDADE NOS DIAS DE HOJE,MAS MUITAS VEZES NÃO SOMOS VALORIZADOS PELO TRABALHO QUE DESEMPENHAMOS NAS ESCOLAS,VEMOS TODOS OS DIAS ALUNOS AGREDINDO OS PROFESSORES E COMEÇA TAMBEM NA EDUCAÇÃO INFANTIL E CONTINUA EM TODAS AS ESCOLAS PUBLICAS E PRIVADAS O PROFESSOR RELEVA, ESCUTA PENSANDO QUE SEU ALUNO NO OUTRO DIA VIRA DIFERENTE, INFELISMENTE OS PAIS ESTÃO DIXANDO MUITO PARA AS ESCOLAS O QUE TEM QUE ACONTESER EM CASA, ESTA FALTANDO AS FAMÍLIAS COMEÇAREM A REVER O SEU PAPEL DE PAI E MÃE,A EDUCAÇÃO TEVE MUITOS MUDANÇAS,MAS A FAMÍLIA TEM QUE CONTINUAR FAZENDO SEU PAPEL QUE É: A FAMÍLIA É A PRIMEIRA ESCOLA E A ESCOLA TEM QUE DAR CONTINUIDADE JUNTAMENTE COM A FAMÍLIA.

    ResponderExcluir
  62. nós professores temos um papel muito importante na sociedade.A educação teve um grande avanço, mas a sociedade não valoriza o educador como nossos ´pais valorizavam, hoje tento acreditar que o governo esteja vendo a educação com bons olhos. O prefessor tenta fazer seu papel de educador, tornar seu aluno um cidadão mais critico, e também as famílias precisam colaborar e ter mais participação na educação de seus filhos, a escola não consegue fazer sozinha. pois a educação começa em casa e a escola da continuidade ao que a crinça aprende na família , principalmente os volores que estão sendo esquecido pelas gerações mais novas.

    ResponderExcluir
  63. É visto que houve muitas mudanças e avanços, o professor hoje tem uma visão diferenciada, através de estudos teve melhora significativa, pois os professores estão sempre buscando aperfeiçoamento através da formação continuada e outros cursos. Por outro lado nos professores vimos à falta da valorização dos profissionais da educação, o professor sente-se desprotegido com muito dever e poucos direitos.

    ResponderExcluir
  64. Érica CardosoRodrigues De Souza.
    Escola Municipal Agrovila Central
    Bom, é percebiveis as mudanças no processo de valorização do profissional da educação, porém hoje vivemos em uma sociedade que esta jogando toda a responsabilidade de formação do sujeito pra escola,a familía tem se ausentado de suas responsabilidades, os educandos estão cada vez mais sem limites.Hoje nos grandes centros o profissional da educação trabalha sobre ameaças,sobre risco de vida, como conduzir essa situação, sendo que a liberdade deu lugar a libertinagem, como educar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Erica, acho que isso só vai acontecer quando nós começarmos a agir mais como profissionais da educação e menos como responsáveis pela criação das crianças e adolescentes que para quem lecionamos, mas vai saber quando isso acontecerá.

      Excluir
  65. Atividade III
    A dura realidade do professor
    Infelizmente sabemos que essa é a realidade que nos cerca. Hoje em dia o professor não é visto como um profissional. Como alguém que teve uma formação acadêmica e que se preparou por mais de cinco anos para chegar onde esta. A chave de uma boa política está, com certeza, numa boa educação; mas sabemos que existem muito fatores que nos desprestigia, causando-nos uma imensa depreciação e, conseqüentemente o enfraquecimento do nosso ensino. Discutiu tanto as razões para falta da qualidade da nossa educação que ás vezes esquecemos o óbvio: professores mais bem pagos e com menos alunos em sala tem condições de desenvolver um trabalho muito melhor. Hoje no Brasil o professor é desvalorizado, ninguém respeita mais o professor, tanto o aluno como o pai, na sala de aula o professor é agredido pelo aluno, é também fora dela. Esses são alguns problemas enfrentados pelos professores de algumas escolas públicas brasileiras, nesse ritmo a educação vai por água baixo

    ResponderExcluir
  66. A dura realidade do professor:
    Prof.ª Nilza

    Infelizmente sabemos que essa é a realidade que nos cerca. Hoje em dia o professor não é visto como um profissional, como alguém que teve uma formação acadêmica e que se preparou por quatro ou cinco anos para chegar onde está. A chave de uma boa política está, com certeza, numa boa educação; mas sabemos que existem muitos fatores que nos desprestigia, causando-nos uma imensa depreciação e, conseqüentemente, o enfraquecimento do nosso ensino.

    ResponderExcluir
  67. Toda relação humana insere conflitos, uma vez que o confronto de idéias é presença indiscutível entre os seres humanos. Neste sentido vemos a relação professor- aluno como um reflexo das relações sociais, onde cada um defende o seu espaço. Não seria o caso de julgarmos se hoje é melhor ou pior do que foi ontem, mas quais as dificuldades presentes nas relações humanas da sociedade capitalista, sociedade do ter. Uma sociedade na qual o que vale é o status: um carro do ano, um celular de última geração, um diploma, dentre outros produtos, que constroem a imagem de um ser bem sucedido. Em nome disso, as famílias se desagregam, em detrimento da ausência dos pais em casa. Eles se defendem dizendo que é preciso esse sacrifício para lhes darem o conforto, pagarem uma boa escola; ou por outra, para conseguirem a tão sonhada estabilidade financeira. Os princípios básicos do ser humano ficaram a cargo da TV, da internet, dos joguinhos e das babás que são pagas para bater e gritar. Por isso, nas salas de aula recebemos alunos completamente carentes que precisam não de um professor, mas de um encorajador, de um guia turístico, porque eles não sabem que destino tomar. A reflexão há de partir de todos a fim de conseguirmos compreender e contribuir para que a sociedade seja melhor. Acredito que a relação professor-aluno está decepcionante não só para os professores, que percebem uma demanda de alunos muito aquém do perfil pretendido; mas também pelos alunos, que não conseguem aprender satisfatoriamente e não reconhecem no ensino uma saída para a ascensão social.

    ResponderExcluir
  68. Escola Mun. Ed. Inf. Vila Nova
    Maria José Cordeiro de Farias
    Texto
    A dura realidade do professor
    Para ocorrer uma revolução é preciso que o processo inicie na educação, sendo que o professor é o principal agente. O professor está sendo visto na sociedade como um subalterno , além de tudo o professor não pode reprovar o aluno mesmo que este não saiba nada. Está sendo muito difícil realizar um bom trabalho em sala de aula, pois os alunos não respeitam os professores e por isso não realiza as atividades propostas mesmo assim é protegido pelo estatuto da criança e adolescentes. Se os professores reclamam a coordenação em geral diz vocês estão sendo bem pago pra trabalhar por isso agüente e trata-os com carinho, desse jeito os professores perdem todo entusiasmo de trabalhar.

    ResponderExcluir
  69. Com certeza ouve grandes mudanças na valorização dos profissionais da educação, o Piso Salarial, Plano de carreira. Precisamos ser valorizados pela sociedade, pois a educação é a única maneira de mudar o panorama do futuro em vários sentidos como ambiental,social e tecnologia avançada entre outros que com a educação de qualidade poderemos alcançar. E quanto a minha carreira profissional procura ser participativa nos debates, paralisações, projetos e reuniões e quanto ás leis deixo a desejar.

    ResponderExcluir
  70. Sim, pois observamos a principalmente a nivel municipal, grande avanço na valorização dos profissionais, somos exemplo de Piso Salarial, Plano de Carreira, Formação Continuada bem como em Recursos tecnológicos.Devemos estar sempre informados e buscando melhorias para termos qualidade de Ensino.

    ResponderExcluir
  71. Com certeza a educação melhorou bastante se comparamos a década atrás, é claro que houve varias mudanças importantes os avanços tecnológicos, piso salarial, cursos gratuitos entre outros. Isto não basta, mas o processo e lento, mas unidos venceremos

    ResponderExcluir
  72. Professora: Josenilde Nogueira Paniago – EM Apostolo Paulo - Serrinha
    A educação é a célula mãe de todo o progresso e mudança no planeta e este considerável destaque é assunto de muitos debates. Uma das mudanças mais acentuada a nível globalizado que vem promovendo o país é a inserção regionalizada da ciência e da tecnologia. Junto com este movimento tecnológico, tornou-se necessário fortalecer as políticas publicas para a inclusão social e o desenvolvimento sociocultural. A formação humana será sempre o diferencial, mas necessariamente tem que ser reconhecida e valorizada. Para acompanhar os avanços Profissionais que a educação espera, procuro trabalhar com base nas Legislações que regem a educação e com atividades inovadoras, através de projetos, entre outras.

    ResponderExcluir
  73. Segundo leituras e discussões realizadas na formação continuada, a valorização dos profissionais da educação vem acontecendo, pois as leis que regem a educação asseguram nossos direitos, embora que na maioria das vezes distante do que deveria ser realmente. Pois se fossemos analisar toda responsabilidades que é depositada sobre nós professores, teríamos que ser bem remunerados, enquanto isso, seguimos em frente com a esperança de dias melhores. Gostaria estar bem por dentro das leis, mas me considero leiga no assunto, mesmo assim, participo de manifestações em prol do plano de carreira e de encontros que visam a aprendizagem.

    ResponderExcluir
  74. Nesta ultima década teve muitas transformações positivas na valorização dos profissionais da educação, a aprovação do piso salarial, o plano de carreira, os cursos a distancia que contribuem para a formação dos educadores e que garantem mais sucesso aos profissionais para desenvolverem melhor sua pratica pedagógica.Quanto as leis participo na medida do possível, mas percebo que é importante participar das paralizações, manifestaçoes para adiquirirmos mais conhecimentos melhorarmos nossa prática pedagógica, lutar-mos por uma escola de qualidade e buscar-mos novas conquistas

    ResponderExcluir
  75. Mesmo que ainda esteja longe de alcançarmos um salário digno e uma carga horária compatível, não podemos deixar de ressaltar sobre os avanços, principalmente em relação à conquista do piso salarial e o plano de carreira. E também não podemos esquecer que essas conquistas só foram alcançadas devido a uma longa história de lutas, e que para continuarmos avançando não podemos parar de lutar. Mas também é importante ressaltar que o papel do professor vem aumentando cada dia mais, pois a família e a sociedade em geral estão deixando de lado a sua parte e com isso sobrecarregando os profissionais da educação, o que é preocupante, pois com isso o processo de ensino e a formação do aluno acabam sendo comprometida.

    ResponderExcluir
  76. Sim ouve mudanças na valorização dos profissionais da educação, o piso salarial, o plano de carreira são conquistas, que foram alcançadas com muita luta. Porém é necessário o apoio da família, pois os pais estão deixando cada vez mais para os professores a responsabilidade de educar seus filhos. Enquanto conhecer as leis deixo a desejar, conheço pouco.

    ResponderExcluir
  77. Anônimo10:19:00

    Telecentro Comunitário Cristalino
    Prof.: Elismar Carneiro Pereira
    Sem dúvida foram avanços importantes, inquestionáveis, mas o tamanho da dívida histórica deste país com a educação é tão grande que muito ainda precisa ser feito, e com agilidade, exigindo de toda a sociedade participação efetiva na busca de uma educação de qualidade para todos.

    ResponderExcluir
  78. Edna Gomes de Moraes Escola Apóstolo Paulo10:39:00

    Estar participando destes debates sobre a profissão e a valorização dos professores está me ajudando muito. Observo que a evolução principalmente nestes ultimos três anos vem fazendo com que a Educação se torne mais valorizada, principalmente no que diz respeito a salário e Formação.

    ResponderExcluir
  79. Concordo quando a entrevista diz que exercer a profissão de professor na maioria das vezes é um ato de estrema valentia e determinação tanto em escolas públicas como em privadas, pois na maioria das vezes o professor das escolas públicas não possui ou é limitada sua autonomia plena para aprovar ou reprovar o aluno e eles sabem disso, e por isso eles se aproveitam sim em sala de aula, desrespeitando o professor (a). Mas reconheço que ao longo da caminhada a educação teve avanços, pois a LDB garante estudo da formação piso salarial plano de carreira, porém precisa melhorar em determinadas situações. Quanto a minha participação nas Leis tenho participado, mas sei que preciso estar atenta e melhorar e relembrando sempre.

    ResponderExcluir
  80. A areia da educação está tendo um grande avanço, pois a sociedade tem a escola que lhe corresponde e a escola só mudará na medida em que a sociedade mudar. A consciência no entanto é um fator de mudanças social e a escola pode e deve contribuir para o desenvolvimento da consciência. Os professores ao receberem alunos cada vez mais novos e sem o suporte materno estão perdendo o seu verdadeiro objetivo, ensino-de aprendizagem e acumulado os papéis de impor limites, valores, enfim o alicerce da formação do individuo que seria a responsabilidade dos pais.

    ResponderExcluir
  81. Eva Vilma - Escola Municipal Cristalino

    A educação mudou muito em relação ao passado. Era comum, à época dos nossos pais, que os alunos fossem à escola para aprender determinados conteúdos. Atualmente, a escola tem compromisso com a formação integral do ser humano, não bastando aprender determinados temas. A escola mudou, os alunos mudaram...
    Com a obrigatoriedade do ensino, as crianças estão na escola, com ou sem dificuldades em aprender. Antigamente, aprender a ler e a escrever o nome, estudar até a quarta série, deixar da escola porque tem que trabalhar ou tem dificuldade de aprender alguns conteúdos, eram situações comuns. A escola antiga era daqueles que podiam estudar.

    ResponderExcluir
  82. Ser professor nunca foi fácil. Durante séculos exigiu-se que o professor fosse um modelo de virtudes, e mais recentemente que desempenhasse as funções de um técnico, capaz de mudar os comportamentos e atitudes de todo o tipo de alunos. Uma profissão impossível.

    ResponderExcluir
  83. PLÍNIO MAURÍCIO LISBÔA COSTA - ESCOLA MUNICIPAL CRISTALINO
    Educação, Educador - Valorização:
    Vivemos em uma realidade como sociedade, no qual a maior parte dos educadores excedé na prática a jornda maxima de trabalho de 40 HS/Semanal. Há muitos fatores para isto,particularmente com a necessidade de desenvovermos habilidades com as novas tecnologias e realizarmos atividades inovadoras na educação;são horas de pesquisas,anotaçoes, leituras,planejamento. Ainda mais se analizarmos em perpectiva histórica a classe dos educadores era admirada como modelo de virtudes, bem remunrada através dos mecenas (patrocinadores) ou contratantes.. figuras como Copernico,Galileu-GALILEIpor exemplo. Mas vivemos em uma era onde ladrões,corruptos,asssasinosentre outros são idolatrados... em uma sociedade que aplaude que suas lideranças políticas mantenham relações oficiais com países terroristas declarados ! Ser educador e realizar a críticidade é um desafio crescente diante da glamourização da futilidades com os "Big Brothers" u asexualidade explicita,as desestruturação familiar em telenovelas como algo sem consequencias.
    Vivemos uma época onde os educandos possuem infinitos direitos e nenhuma obrigação pois o E.C.A estabeleçe isto, as leis nacionais, o poder judiciario respalda isto. Enfim o educador pode ser agredido , morto,espancado no ambienteescolar ,achincalhado por desejar que o educandose desenvolva, realidade em muitos educandários por este Brasil. Ma sim somos pouco valorizados, não apenas finançeiramente, mas legalmente, e socialmente,pois a mairia dos ditos "pais e responsaveis" delegam a escola e educadores suas funções. Somos uma classe hoje reduzida a pais "temporarios" ou como "babás", já que os ditos pais são "ocupadisimos" a ponto de "esquecer seus filhos em escolas", para realizações de atividades outras....
    Mas como as autoridades sempre deixam claro: "São as novas funções...novos tempos.." Somos culpados por tudo (basta ler de cada 10 artigos "educacionais" dos ditos "expertes"; 9 é culpando o professor ou gestores diretos (direções e coordenações). Temos muitas responsabilidades e qual ganho???? valorização: "ONDE???" "QUANDO?"
    VALORIZA-SE HOJE SIM A MEDIOCRINDADE ea irresponsabilidade dos educandos em indisciplina e violência.

    ResponderExcluir
  84. Sem duvida os profissionais da educação vêm sendo valorizado cada vez mais, resultados esses de grandes lutas e conquista por parte da classe. Acredito que futuramente várias mudanças ocorreram em benefícios dos profissionais da educação e da sociedade, então é de suma importância à participação de todos durante as manifestações... Em prol de melhorias na educação.

    ResponderExcluir
  85. A educação teve alguns avanços positivos como plano de carreira, piso salarial, cursos gratuitos, leis que ampara a educação. Claro que só isso não basta, esta longe de ser um pais onde a educação e os profissionais recebem valorização que merecem.

    ResponderExcluir
  86. Escola Agrovila central
    Professora:Meyrilene Gomes da Silva
    Acredito que no campo financeiro houve mudanças significativas,mas estamos longe ainda de sermos valorizados financeiramente e pela sociedade como qualquer outro profissional com curso superior,porém mudanças começam a dar sinal que não ficaremos mais calados diante das injustiças que muitas vezes temos que engolir,o piso salarial,o plano de carreira foi uma das conquistas alcançadas por todos os profissionais da educação.

    ResponderExcluir
  87. Escola Municipal Agrovila Central
    Lucimeiri Ribeiro de Sousa
    A educação é o alicerce da vida social, pois ela transforma e amplia a cultura, abre novos horizontes para cidadania, constrói conhecimento para o trabalho. Mais do que isso ela é capaz de expandir a liberdade humana. Diante disso temos certeza de que os profissionais da educação sem dúvida nenhuma merecem ser valorizado financeiramente e respeitado pela sociedade.
    E quanto à postura profissional cabe cada um buscar qualificação para estar melhorando e adequar-se os novos desafios na metodologia educativa e assim será um profissional de sucesso.

    ResponderExcluir
  88. A DURA REALIDADE DO PROFESSOR
    A educação, assim como a sociedade, está passando por sucessivas transformações. O professor era tido como o dono do saber e os alunos passivos, não tinham a oportunidade de expressar seus conhecimentos, com o passar do tempo os alunos passaram a ser parte ativa na sala de aula. Porém, infelizmente ocorreram transformações negativas. Com a perda de valores na sociedade perdeu-se o respeito, a admiração pelo professor e são constantes as agressões verbais e até físicas relatadas pelos profissionais da educação. Os pais estão se esquecendo de transmitir valores básicos a seus filhos, na maioria das vezes substituindo os valores afetivos por valores financeiros, o que está afetando diretamente o relacionamento entre professor e aluno.

    ResponderExcluir
  89. O professor passou a ser mais valorizado na última década, devido a sua constante luta por valorização. Infelizmente muitas pessoas ainda não têm consciência da importância dos profissionais da educação para a sociedade. Até quando teremos que brigar para ter nossos direitos garantidos?
    Com relação ao conhecimento das leis da educação, sempre procuro na medida do possível estudá-las. Bem como participo das manifestações e dos projetos que visam melhorias tanto de aprendizagem quanto profissionais.

    ResponderExcluir
  90. Maria Luiza de Lima Fernandes
    Escola Municipal Apóstolo Paulo - Serrinha
    3º Encontro - 16/04/2012
    A dura realidade do professor
    Nesse 3º encontro de formação continuada, o tema para discussão foi “A dura realidade do professor”. Faz se menção da valorização dos profissionais da educação que já houve grandes avanços como a Lei do Piso Salarial, Plano de Carreira, a formação de professores. Mas com os avanços tidos não significa que devemos parar de lutar. Refletindo sobre a realidade das escolas, todas vivem a mesma situação, uma grande dificuldade, é a falta de limites dos alunos, a indisciplina, a falta de respeito. Nesse sentido urge que as escolas promovam organizações, normas, regras, para que a clientela aprenda a viver e a conviver em uma sociedade. Só assim formaremos cidadãos conscientes de seus direitos e deveres.

    ResponderExcluir
  91. Vejo que aconteceu sim uma melhora boa na educação de modo geral. Mas penso que ainda não está como precisa ser. Porque precisamos ser mais reconhecido, valorizado e respeitado enquanto educadores, e pelo que sentimos só os nossos alunos tem direitos. E a mudança aconteceu, mas com muita luta e desgaste da parte da categoria. Sempre participei da luta por uma educação melhor.

    ResponderExcluir
  92. Profº Patricia Santos Rosa Almeida22:35:00

    Sem duvida, a educação mudou e muito com o passar dos anos. Positivamente, quando se trata de recursos tecnológicos, formação gratuita de profissionais e educação gratuita a todos; e negativamente, quando os direitos dos alunos sobrepõem aos deveres, quando a responsabilidade com relação à educação que na verdade seria dos pais se recai totalmente aos professores, e quando os professores precisam deixar sua verdadeira responsabilidade, que e transmitir conhecimentos teóricos e práticos de conteúdos, para atuar como pais, psicólogos, enfermeiros, etc. Sendo assim, a responsabilidade e sobrecarga sobre o professor com relação à educação vão alem de suas forças.

    ResponderExcluir
  93. A DURA REALIDADE DO PROFESSOR
    A nossa realidade como professor está sendo cada mais difícil , pois apesar de ter ocorrido várias melhorias e mudanças o professor está cada vez mais se sentindo desvalorizado e marginalizado pela sociedade e vem sofrendo agressões por parte de alunos que na maioria das vezes são apoiados pelos pais .

    ResponderExcluir
  94. Elisângela Samira de Lima Fernandes- Escola Apóstolo Paulo


    A DURA REALIDADE DO PROFESSOR


    Nesse encontro, discutimos sobre a dura realidade do professor. Grandes avanços essa categoria já conquistou, mas que não devem parar de lutar, pois ainda há muito que conquistar. Exercer a profissão de professor na maioria das vezes é um ato de extrema valentia e determinação O professor está permanentemente a ser confrontado com a questão dos limites da sua influência sobre os alunos. A reação destes está longe de ser controlada em todos os seus aspectos, sendo, todavia está em grande parte determinante para o seu êxito profissional. O fracasso, é constitutivo da profissão docente, mas o fracasso dos alunos é também o dos professores e do sistema educativo. Mas com tudo isso os profissionais da educação, têm lutado muito para que seu trabalho seja valorizado.

    ResponderExcluir
  95. Escola Apóstolo Paulo
    Professora: Patrícia Bortulluzzo
    3º Encontro
    Realmente Samira em nossa discussão com os demais colegas, ficou bem claro que o fracasso escolar é de responsabilidade de nós educadores e do sistema educativo, e temos muito lutado para que essa situação se reverta que sejamos mais valorizados e não vistos como apenas um subalterno segundo o texto lido e discutido.

    ResponderExcluir
  96. Rosangela Neves Oliveira Escola Municipal Vila Nova21:48:00

    A dura realidade do professor

    Ser professor não é tarefa fácil, cada vez mais nos sentimos desvalorizados diante da sociedade. É necessário que se invista mais na educação e que A FAMÍLIA caminhem juntamente com a ESCOLA para que ocorra uma educação de qualidade.

    ResponderExcluir
  97. Os avanços ocorrem gradativamente, sempre com a luta de classe, no sentido de valorização dos profissionais da educação, como a conquista do piso salarial, formação de professores que buscam atualização diariamente, porém estamos andando ainda a passos lentos, onde necessitamos lutar por um objetivo comum: qualidade de vida e qualidade na educação. Quanto as leis, ainda vejo a necessidade de estudo constante, pois sabemos muito dos nossos deveres e pouco dos direitos.

    ResponderExcluir
  98. Bem, como a maioria dos colegas já disseram houve sim alguma valorização do professor no aspecto de oferecimento de faculdades, cursos e a Lei do Piso, porém acho que a valorização possa melhorar mais se os nossos governantes, perceberem de vez, que só a educação muda o mundo e que é o professor que está sendo responsável por isso.
    Em relação aos estudos sobre a carreira do professor, eu já estou lendo e também participando de tudo o que diz respeito a profissão.

    ResponderExcluir
  99. Se nós educadores pararmos para estudar a história da Educação no Brasil, vamos perceber que diante de vários movimentos e manifestações, houve muitas mudanças, no sentido de melhoria da própria Educação quanto da melhoria e valorização dos profissionais da Educação, é claro que ainda não é o que queremos, pois existem muitos em disvantagem no contexto nacional, mas melhoramos com certeza. Em se tratanto de estudos sobre a carreira, busco muito melhorar cada vez mais meu conhecimento sobre a minha profissão em todos os sentidos, melhor dizer em se tratando dos meus direitos e deveres.

    ResponderExcluir
  100. Todo mundo que estuda educação sabe que a gente não desenvolve inteligência, conhecimento e cultura na escola. Isso a gente pega em casa. Aliás, é um erro muito fundamental reduzir educação à escola. Escola é responsável apenas por escolarização, que é muito diferente de educação. É um de seus componentes é claro que muito importante. O problema da educação no Brasil é muito mais amplo é um problema decorrente de miséria econômica, e miséria cultural. Que não se resolve só com escola. É um problema das famílias, da falta de interesse nosso como sociedade em educar melhor nossas crianças, não depende somente de nós professores para melhorar essa qualidade de vida.

    ResponderExcluir
  101. 3º Encontro
    Vivemos em uma sociedade em que os alunos têm muitos direitos e pode se dizer que quase que nenhum dever, as leis nacionais e o poder judiciário respalda isso.Há uma grande incidência de casos em que professores são agredidos por alunos,agressões estas que são tanto verbais quanto físicas.
    Infelizmente nós enquanto professores somos vistos por grande parte da sociedade como um subalterno, que somente tem deveres e nenhum direito,quando o professor toma uma atitude mais severa,como retirar da sala de aula alunos que desrespeitam normas estabelecidas,o culpado não é o aluno mais sim o professor.Sendo assim a legislação protege somente uma parte ou seja somente o aluno.

    ResponderExcluir
  102. Shirley de Jesus Carvalho
    Escola Agrovila Central
    Mesmo timidamente houve avanços no sentido de valorização dos profissionais da educação nesta última década, como o piso salarial, o plano de carreira. Porém, há um ditado que fala “quem não é visto, não é lembrado”, acho que a classe dos profissionais da educação deixa de cobrar seus direitos, é importante participar de manifestações e projetos, conhecer o que os governantes está planejando a nosso favor e opinar quando preciso.

    ResponderExcluir
  103. Agrovila Central
    De acordo com as leituras e discussões realizadas na formação continuada, a valorização dos profissionais da educação vem acontecendo, pois as leis que regem a educação asseguram nossos direitos, embora que na maioria das vezes distante do que deveria ser realmente. Pois se fossemos analisar toda responsabilidades que é depositada sobre nós professores, teríamos que ser bem remunerados, enquanto isso, seguimos em frente com a esperança de dias melhores. Gostaria estar bem por dentro das leis, mas me considero leiga no assunto, mesmo assim, participo de manifestações em prol do plano de carreira e de encontros que visam a aprendizagem.

    ResponderExcluir
  104. Lucelia Lopes da Silva
    Escola Municipal Agrovila Central
    Neste novo século pude perceber que a educação é o principal alicerce da vida profissional emocional e social do cidadão, transformando e ampliando seu conhecimento cada dia mais.

    ResponderExcluir
  105. Houve uma melhoria da própria Educação quanto da melhoria e valorização dos profissionais da Educação, lógico que ainda não esta como nos profissionais gostaria que estivesse. Mas acredito que aos poucos vi chegar ao patamar onde todos profissionais da educação gostaria que estivesse salários com o piso digno da sua categoria.

    ResponderExcluir
  106. Acredito que nos últimos tempos a valorização dos profissionais da educação foi mais transparente por parte dos meios públicos, porém por parte da população em si vejo que ainda existe um certo desprezo neste sentido.

    ResponderExcluir
  107. Marcelo Cardoso Teixeira
    Agrovila Central

    Valorização do Professor
    A partir do ano 2000 houve uma valorização tremenda a respeito dos recebimentos dos professores. Quanto à questão da remuneração melhorou bastante, mas quando se trata de professor no sentido de respeito social acredito que há muito que melhorar ainda, pois há uma discriminação muito grande em relação a nossa profissão, mas acredito que esta situação ira mudar. Na questão de oferta de qualificação houve uma expansão muito grande e o acesso a educação básica e superior esta acessível a todos esse também é um ponto de valorização do profissional da educação.

    ResponderExcluir
  108. Escola Municipal Agrovila Central
    Giovana
    Reflexão sobre o 3º Fórum da Formação Continuada.
    “A dura realidade do professor”. A valorização dos profissionais da educação é um trabalho árduo de toda a categoria, já houve grandes avanços como a Lei do Piso Salarial, Plano de Carreira, a formação de professores. Mas com os avanços tidos não significa que devemos parar de lutar e cruzar os braços. Mas a realidade das escolas é assustador às vezes, todas vivem a mesma situação, uma grande dificuldade, é a falta de limites dos alunos, a indisciplina, a falta de respeito com nós professores. Nesse sentido as escolas precisam se unir promover, organizar, normas, regras, para que a clientela aprenda a viver e a conviver em sociedade, só assim formaremos cidadãos conscientes de seus direitos e deveres.

    ResponderExcluir
  109. Como podemos ver com a leitura a dura realidade do professor, que o educador é à base de todos, mas nem sempre somos valorizados pela sociedade e pelos próprios alunos que vêem o professor como um monstro, intruso não aceitando o conhecimento que o educador quer passar para esse individuo ser um verdadeiro cidadão crítico perante a sociedade. E assim os educando passam de ano sem saber por que não se pode ter reprovação, e a qualidade de ensino só cai, mas o aluno nunca é culpado, somente o professor que não está preparado, anda nervosa devido ao salário, carga horária elevada, e diariamente problemas são enfrentados pelos professores na maioria das escolas brasileiras.

    ResponderExcluir
  110. Ademária – Escola Apóstolo Paulo.
    Houve sim grandes conquistas na valorização dos profissionais, como amostra tem a Lei do Piso, o Plano de carreira, Formação Continuada, os Meios Tecnológicos aos quais dispomos em nossas escolas, são mudanças significativas, mas não podemos parar de lutar por melhorias, exercemos e acredito que desempenamos um bom papel de educadores na sociedade em qual estamos inseridos. Mas acredito que para um profissional ser valorizado de acordo com a sua importância e função na sociedade é preciso mais investimento, como salários melhores, melhores condições de trabalho, leis de que proteja o professor contra a agressão de alunos e pais que tenhamos sejamos valorizados pela sociedade em geral.

    ResponderExcluir
  111. http://simoneassis.blogspot.com.br20:56:00

    Simone de Assis Silva- Apóstolo Paulo

    Nos últimos anos houve uma valorização dos profissionais da educação uma dela é o piso salarial, plano de carreira e varias outras conquistas ao longo do tempo, mas isso não quer dizer que terminamos a batalha temos sim que continuar a busca de novas conquistas.

    ResponderExcluir
  112. ESCOLA APÓSTOLO PAULO
    SIDNA DE JESUS CARVALHO

    De acordo com leituras realizadas percebe-se que a educação vem melhorando gradativamente. Mas sabemos que a educação é o alicerce da humanidade, por isso ainda precisa ser lembrada todos os dias tanto nos gabinetes quanto no dia-a-dia das pessoas, pois estamos vivendo em plena 3ª revolução tecnológica, por isso mesmo diante das varias mudanças importantes dos avanços tecnológicos, piso salarial, cursos gratuitos a distancia, presencial e semi-presencial não devemos acomodar, precisamos sempre buscar melhorias de condições educacionais.

    ResponderExcluir
  113. Com base no 3º encontro “A dura realidade do professor”, é possível afirmar que houve alguns avanços no que diz respeito a valorização do profissional, porém, não o suficiente! O professor, além de um mero transmissor de conhecimentos, um mediador, exerce muitos outros papéis que os pais depositam nas costas de um professor. O professor de hoje está tendo um acúmulo de funções extracurriculares no seu dia a dia. Antes o professor era visto como “mestre”, uma pessoa extremamente importante na vida de um aluno. Os pais depositavam total confiança, admiração e respeito ao professor. Hoje, os pais simplesmente despacham seus filhos para a escola por não conseguirem educar seus próprios filhos. Portanto, houve alguns avanços no que diz respeito a Lei do Piso e ao nosso plano de carreira, porém, ainda há muito o que melhorar!!!

    ResponderExcluir
  114. De acordo com as leituras realizadas e debate ocorrido, discutiu-se que a educação teve avanços, como a LDB a 9394/96, que da as diretrizes e bases da educação nacional. Possibilitou uma educação democrática, crítica, com alunos sujeitos na construção de seu conhecimento.
    Em alguns estados o salário ficou mais justo, em outros o professor conseguiu sua graduação, porém anterior a graduação ganhava-se mais. Hoje ganha - se menos ao comparar com tempos anteriores. Outro ponto discutido foi quanto à qualidade da educação; que os cursos de formação continuada vêm tomando muito tempo do professor, que só pensa em postar e em ponto. Quanto à qualidade ficou a desejar. O tempo que deveria ser para planejar melhor ficou apenas no postar. Precisa-se rever e repensar a educação, com verdadeiras mudanças de paradigmas.

    ResponderExcluir
  115. Valorização Profissional
    Na ultima década os profissionais da educação tiveram um pequeno avanço em relação à valorização profissional, quando se estuda a história da educação se percebe o quanto o professor era valorizado, ele era visto como uma autoridade e aos pouco foi sendo desvalorizado.
    No entanto os últimos governantes do Brasil foram obrigados a demonstrar certa valorização aos a estes profissionais que tanto faz pelo aprendizado das crianças do nosso país.
    Foi então que aprovaram com tantos obstáculos o piso salarial nacional que ainda muitos prefeitos não cumprem na integra.

    ResponderExcluir
  116. Izabel J. Ferreira escola Jacy K. Salamoni
    Apesar de que o surgimento da educação ter sido decretado que todos tivessem acesso a escola. Porem anos mais tardes a educação ficou muito restritas nem todos tinha acesso só as família que tinha dinheiro para apagar escolas para os filhos.O professor era uma pessoa muito respeitado.de La para cá ocorreu muitas mudanças no panorama da educação em algumas coisas, e em outra não, o professor de antigamente era bem visto e respeitado e muitos dele não nem tinha formação tipo uma licenciatura

    ResponderExcluir
  117. A Educação com o passar dos anos passou por uma série de mudanças porém ainda não suficientes. Devemos continuar lutando até conseguirmos chegar no nível ideal de educação. Ser professor é uma tarefa muito importante porque ser professor é formar gerações, propiciar o
    questionamento e abrir novas portas do saber.

    ResponderExcluir
  118. A dura realidade do professor.


    A Educação teve pequenos avanços na valorização dos profissionais, ainda precisamos ser visto com outro olhar pela a sociedade e governantes. Exercer a profissão de professor na maioria das vezes é um ato de extrema valentia e determinação. Se um professor é agredido ou ameaçado ele recorre, o que ele ouve é melhor ficar calado. Esses são alguns dos problemas enfrentados diariamente pelos os professores na maioria das escolas. O professor tem seus direitos e deveres e a família e a sociedade têm que ter seus direitos e deveres também.

    ResponderExcluir
  119. Houve mudanças. Ainda precisa valorizar mais o profissional da educação quanto à carga horária e salário mais digno. Participo também das manifestações e procuro me interar dos assuntos que diz respeito a melhorias profissionais e de aprendizagens. Quanto aos estudos das leis estou em falta. Preciso me preocupar mais e entender as leis que regem e amparam os profissionais da educação.

    ResponderExcluir
  120. Bem com concordo com o que fala no texto, como contribuir para a melhoria de um país se a população do mesmo não o valoriza e às vezes nem o respeita?Até mesmo quando reivindicamos á nossa remuneração enfrentamos dificuldades, quando conseguimos é sempre muito baixo. E quando os alunos enfrentas os professores, isso para mim é uma grande falta de respeito e falta de consideração com o profissional. Portanto acho devemos ter respeito tanto dos, país, estado e do município.

    ResponderExcluir
  121. Antonio Eduardo Pinheiro - E. M. Apóstolo Paulo
    Acredite se quiser que nos professores ainda precisa ser mais valorizado pela nossa sociedade, onde os pais têm que ajudar em relação aos seus filhos, cada dia que passa a situação dos filhos para a aprendizagem é muito pouca. Para isso devemos nos preparar com as formações continuadas que possa melhorar na nossa visão de educador. Procurar desenvolver atividades que leve nossos alunos a interessar mais pelas aulas, intensificar os valores que precisa de afetividade e carinho onde os mesmos não tenham em casa, pois os pais estão todos no trabalho e muita das vezes nem vêem os filhos e nem procuram saber o que aprendeu aquele dia.

    ResponderExcluir
  122. Clarice Vendruscolo Buguiski Escola Municipal Bela Vista
    Acredito sempre em dias melhores, nosso salário já esteve bem pior, mas isso não quer dizer que vivemos num paraíso, ainda precisa melhorar muito.Faltam políticas voltadas à valorização do ser humano, pois, desempenhamos um papel importante na nossa sociedade e não estamos sendo reconhecidos pelos nossos políticos, pais e alunos. Devemos sim continuar lutando por melhores condições, pois MERECEMOS.

    ResponderExcluir
  123. Jhordannia Alves Araujo
    Escola Municipal Bela Vista
    Ouve muitas mudanças em nossa renda salarial, mais não o necessário para pagar um psicólogo, amigo, companheiro, para dar educação e ser professor e tudo ao mesmo tempo. Pois todas as pessoas não importa em que área vai atuar passa pela mão de um professor, e o professor e que tem a renda salarial inferior dos outros.,

    ResponderExcluir
  124. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  125. Simone F. da Silva Freitas Escola Municipal Bela Vista
    A dura realidade do professor
    O texto em estudo nos faz lembrar muito bem o discurso da professor Amanda Gurgel, onde retrata com toda simplicidade a nossa vida diária.Nesse sentido, acredito que precisamos avançar e muito para que todos entenda a importância do educador na construção do perfil de cada profissional.

    ResponderExcluir
  126. HOUVE MUDANÇAS NA EDUCAÇÃO MUITO PROFUNDAS PARA PIOR, POIS O SISTEMA TEMA EM CONTEPLAR SOMENTE A UM LADO E SATISVASER O INTERESSE DE UM POVO COM NIVEL DE ESCOLARIDADE ALTA ISTO E INSANO SEM OBJETIVIDADE PARA COM SEUS JOVENS

    ResponderExcluir
  127. Kátia Simone, Escola Municipal Agrovila Central.
    A valorização do professor
    Com certeza houve grande mudança na questão da valorização do professor, e a luta pela melhora nas condições de trabalho e melhoria salarial é muito antiga, era necessário que houvesse essa mudança;
    Mas nossa luta deve continuar, nós merecemos e exigimos sermos valorizados como qualquer profissional responsável e dedicado. Nosso trabalho é imprescindível para a sociedade e deve ser valorizado e respeitado como tal, sem querer menosprezar nenhuma outra profissão, mas temos que defender a nossa.

    ResponderExcluir
  128. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  129. Profº Paulo Escola Bela Vista

    A DURA REALIDADE DO PROFESSOR
    A realidade dos professores hoje não é tão diferente de um lugar para outro, foi se o tempo que o professor era reconhecido e respeitado pelos alunos ou até mesmo pela comunidade, hoje é fácil ouvirmos que somos pagos para isso, então que agüente, que mandou escolher essa profissão. Sem dizer nas agressões que todos os dias os professores sofrem, tanto agressões físicas como verbais morais e tantas outras.
    Outras dificuldades são com os resultados que esperam de nós professores, esperam que façamos milagre, querem que nós salvemos o Brasil, mas esquecem que a educação começa em casa, que na escola ensinamos o conhecimento científico e aprimoramos o que já vem de berço. Imagine só, uma criança ou adolescente que manda os pais tomarem no (...), o que não faz com nós professores?

    ResponderExcluir
  130. Luciene Bela Vista
    A dura realidade do professor
    A realidade dos professores hoje é diferente de alguns anos atrás .
    Hoje o professor sofre muito em sala de aula ,as vezes não temos material para trabalhar, sem dizer que sofremos agressões físicas e verbais.
    Outras dificuldades que nós enfrentamos é que a sociedade cobra muito, acha que nós vamos mudar o Brasil e se esquece que a educação vem de casa.

    ResponderExcluir
  131. Jovelina R. Veloso. Escola M. Bela Vista.

    Ao realizar a leitura dA dura realidade do professor, lembrei-me do discurso de aparência despretenciosa mas muito bem articulado, de nossa colega Amanda Gurgel acerca de seus três dígitos. Também não pude deixar de perceber-nos como parte de uma Margarida, nesta, somos a menor parte (o miolo)da flor, ao passo que as pétalas são formadas por FMI, BIRD, UNESCO, MEC, ECA, IDEB, governantes, sociedade, pais e alunos (para os quais devemos atingir metas pré determinadas) e por celulares, MPs, câmeras digitais, caixas de som portáteis (presentinhos inofensíveis que acompanham nossos educandos à escola e insisem em participar nos momentos mais impróprios). Nesta formação podemos até ser a parte principal(o eixo), contudo, não temos, na maioria das vezes, o reconhecimento.

    ResponderExcluir
  132. bom o professor de hoje ele tem varias função ,ele não para desde a hora que chega só para a hora que vai embora , é uma carga horaria um acumulo de funçõa por isso fica dificil pro professor , pior é saber que na maioria das veses não é reconhecia com o que faz em sala de aula

    ResponderExcluir
  133. Professora Eurípia Ana Teixeira/ E. M. Bela Vista

    Vivemos a dura realidade do professor desde uma remuneração de salário baixo a não autonomia plena de aprovar ou reprovar o aluno; isso porque o próprio sistema determina o percentual de aprovação e reprovação, com o intuito de cumprir acordos firmados com organismos internacionais de ordem econômica como o FMI, Bird e Unesco que só liberam créditos se os dados apresentados se enquadrarem nas exigências dos mesmos. Sem contar às ameaças e agressões que vem sofrendo o professor.

    ResponderExcluir
  134. Rosangela Ap. Grande- Escola Cecília Meireles.

    A valorização é um dos principais caminhos para se chegar a uma educação de qualidade. Tenho feito algumas leituras sobre as leis e percebo a relevância do educador inteirar-se dos direitos e deveres.

    ResponderExcluir
  135. 3º Encontro- A dura realidade do professor.
    A educação com certeza teve vários avanços muito grande no decorrer dos anos. Tanto profissionais como alunos tem estudado as leis que regem os direitos e deveres, contudo, as leis protegem mais os alunos, exemplo: se um aluno for agredido verbalmente por um professor ou funcionário a lei é severa e a punição é certa, e um professor quando é agredido verbalmente e até fisicamente por um aluno, qual é a punição?
    O problema esta sendo muitas vezes na família, que é a base de qualquer criança, muitas famílias desestruturadas economicamente, emocionalmente, crianças vitimas de violências domesticas, como: espancamento e abusos sexuais, que refletem os problemas de casa na escola, muitas vezes com agressões e desinteresse, essa é a realidade que vivemos todos os dias. Não estamos culpando só os pais, mas o que estamos enfrentando na escola hoje é essa situação horrível, essas crianças que tem direitos garantidos no ECA e não desfruta e seus direitos e deveres.

    ResponderExcluir
  136. SILVIA MARIA DO NASCIMENTO BORGES22:15:00

    3º Encontro- A dura realidade do professor.
    Ser professor nunca foi fácil. Durante séculos exigiu-se que o professor fosse um modelo de virtudes, e mais recentemente que desempenhasse as funções de um técnico, capaz de mudar os comportamentos e atitudes de todo o tipo de alunos. Uma profissão impossível, como afirmava Freud?Tivemos sim alguns avanços, mas acredito que ainda falta muito. Escolas sem a infraestrutura adequada para se realizar um trabalho criativo, diversificado, ameaças e violência dentro da escola, causando problemas que levam a doenças e a uma prática sem sabor, sem cor, sem alegria, o mal-estar dos professores.Por isso a "VALORIZAÇÃO" é um dos principais caminhos para se chegar a uma educação de qualidade.

    ResponderExcluir
  137. Escola Apóstolo Paulo
    Pro: Odoniel M. Costa
    Concordo quando a colega disse que Vivemos em uma sociedade em que os alunos têm muitos direitos e pode se dizer que quase que nenhum dever, as leis nacionais e o poder judiciário respalda isso.Há uma grande incidência de casos em que professores são agredidos por aluno.Vem melhorando sim, mas ainda tem muito que melhorar.

    ResponderExcluir
  138. Rogéria Novais
    Escola Guarujá

    Em se tratando de valorização dos profissionais da educação,o Brasil deu um grande salto nesse aspecto. Hoje temos um piso salarial,plano de carreira,leis que regulamentam a Educação,cursos de capacitação. Sei que não é o ideal,o que merecemos e almejamos.
    Nossa tarefa como educadores é árdua,cansativa. O poder pùblico tem que fazer muito mais,pois pra termos uma educação de qualidade é necessário que seja todo um conjunto, e não so professores,responsáveis por essa tarefa.

    ResponderExcluir
  139. Podemos ver claramente que a educação no Brasil melhorou, claro que com lutas árduas pela valorização profissional.Ainda não estamos satisfeitos e vamos continuar lutando pela melhoria de salário, plano de carreira e melhores condições de trabalho.

    ResponderExcluir